18 junho 2009

Citação.

Conseguiram resumir minhas últimas semanas.

"Suas nostalgias em relação à infância. Eu já te disse a razão que eu acho disso: Você se afastou dela em um momento bom e sempre que você está vivendo algum momento ruim é lá que você vê teu porto seguro, as pessoas que te querem bem, o lugar que sempre te fez feliz. Entende o que eu quero dizer?
Isso é normal. É só ver sua condição, tua história de vida: completamente compreensível. Você vai ser aqueles tios babões, com visão longe, mas que nunca esquece de onde veio; que vai ter orgulho da tua terra, de voltar, ter os olhos brilhando ao vê-la; desejar aos teus filhos a mesma infância que você teve. Foi uma época boa. Você nunca esquece isso porque lá foi uma época que você via tudo com as lentes de um outro Gabriel de uma outra época. De uma época e de um Gabriel que você sente falta, que você vê que amadureceu, que vê a vida de um modo mais adequado, mas mesmo assim sente falta.
Mas tem algo que eu vejo em ti que eu gosto tanto: Eu tenho a tua vida na minha cabeça. Você teve amigos na tua cidade, aqueles que você conta nos dedos, que nunca iriam querer teu mal, aqueles de dividir cada momento da pacata cidade, cada pensamento, aqueles AMIGOS de letra maiúscula, pois não há outra definição pra fazer."

2 COMENTÁRIOS:

Guilherme Toscano disse...

Seu blog é com certeza, a coisa mais bonita que eu tenho lido ultimamente. Sério mesmo.

Abraço, glabo.

Pedro Carvalho disse...

O fato é que, assim como esse texto que eu te escrevi, eu tenho outras milhões de análises também sobre você quanto de outras pessoas, desse modo, piores, maiores, menores, de todos os jeitos.

Eu gosto muito de você, cara. To contigo sempre!